domingo, abril 19, 2015

Rui Pedro Soares fortemente criticado

Adeptos do Belenenses

- " Os adeptos do Belenenses apelidaram de «vendido» ao presidente da SAD do Restelo pela ausência de Rui Fonte frente ao Benfica no jogo, de sábado, e também pelas ausências de Miguel Rosa e Deyverson na primeira volta, no Estádio da Luz, segundo avança A BOLA.

Na partida, de sábado, no Restelo, os adeptos trouxeram uma tarja gigantesca a dizer «RPS, és um vendido».

Rui Pedro Soares vaiado

 - " Adeptos revoltados aquando do 2.º golo
A não utilização de jogadores cedidos pelo Benfica continua a causar muito incómodo junto dos adeptos do Restelo, que ontem não esconderam a sua revolta com o presidente da SAD dos azuis, Rui Pedro Soares. Quando Jonas marcou o segundo golo das águias, os adeptos do Restelo aproximaram-se do local onde o líder da SAD assistia ao jogo ao lado do presidente benfiquista, Luís Filipe Vieira. Esta atitude obrigou a intervenção policial que procurou acalmar os ânimos e restabelecer a tranquilidade naquela zona.

No entanto, o desagrado foi manifestado ainda antes do apito inicial do árbitro Rui Costa. Nas bancadas onde estava a maioria dos adeptos do Belenenses foi erguida uma tarja, onde se podia ler "Rui Pedro Soares és um vendido".

Depois das ausências de Deyverson e Miguel Rosa na primeira volta, ontem foi Rui Fonte a ficar de fora, numa decisão que não é respeitada junto da comunidade azul.

sábado, abril 18, 2015

Abel Camará: «Mostrámos que, com ou sem Fonte, somos uma grande equipa»

Abel Camará: «Mostrámos que, com ou sem Fonte, somos uma grande equipa»

 - " Avançado garante que a polémica não influenciou o balneário

Abel Camará, jogador do Belenenses, analisa a derrota caseira com o Benfica, na 29ª jornada da Liga:

«Creio que não foi uma derrota justa, pois fizemos tudo para ganhar. O Benfica teve a sorte do jogo, foi mais eficaz.»

«A eficácia foi a grande diferença, pois o Benfica não mostrou grande superioridade sobre nós. Mostrámos a nossa raça e o nosso querer. A equipa esteve muito bem e vamos continuar na luta pelo sonho europeu.»

[com Rui Fonte teria sido diferente?] «Há aqui jogadores de qualidade. Há outros jogadores que trabalham durante a semana para ter uma oportunidade, e mostrámos que, com ou sem Fonte, somos uma grande equipa.»

[mas a polémica influenciou a preparação do jogo] «Não nos afetou nada. Isso é uma pergunta para fazerem à SAD e não a nós.»

Belenenses-Benfica, 0-2 (crónica)

Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
1/11
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
2/11
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
3/11
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
4/11
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
5/11
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
6/11
Belenenses-Benfica (LUSA/ Steven Governo)
- " O contraste habitual nos últimos tempos, disfarçado por Jonas, que já só está a um golo de Jackson Martínez na tabela dos melhores marcadores.

FILME DO JOGO 

Se na Luz o Benfica é asfixiante, confiante e vistoso, fora do «ninho» tem sido uma equipa apática e algo insegura nos últimos tempos. Foi assim em Paços de Ferreira, Alvalade, Moreira de Cónegos, Arouca ou Vila do Conde. Exibições a preto e branco, sem grande vivacidade, tal como agora no Restelo. Valeu a categoria de Jonas, com mais um «bis», a garantir um triunfo pragmático do Benfica.
 
E por estes dias, mais do que nunca, é isso que conta. Na Liga avançam as «finais» que tudo decidem, e a equipa de Jorge Jesus conservou os três pontos de vantagem para o clássico com o FC Porto.
 
Um brinde a abrir
 
Andava a bola cá e lá, de cabeça para cabeça, num início de jogo atabalhoado, quando Pelé decidiu «arrumar a casa» da pior maneira. Ventura ainda evitou que o mau passe do colega de equipa isolasse Lima, mas o corte do guarda-redes foi logo deixar a bola nos pés de Jonas, que não desperdiçou o brinde.
 
O Benfica chegou à vantagem logo ao sexto minuto, mas depois encostou-se demasiado a esse conforto. Mérito também do Belenenses, claro, que se mostrou coeso e positivamente agressivo, e que correu em busca do prejuízo madrugador.
 
A dupla ocasião de perigo criada pela equipa da casa ao minuto 17, por João Afonso e Sturgeon, respetivamente, serviu de mote para um período em que o Belenenses conseguiu superiorizar-se. Ao comando da nau azul esteve sempre Carlos Martins, que logo a seguir assustou Júlio César com um livre direto que obrigou o guarda-redes brasileiro a aplicar-se (23m).
 
O Benfica reagiu perto da meia-hora, mas de forma pouco sustentada. Primeiro com uma bela combinação entre Jonas, Lima e Gaitán, mas o remate do argentino nem chegou à baliza, intercetado por Palmeira. Pouco depois, num livre de Gaitán apontado a Luisão, Ventura também não chegou a ser testado, já que o central brasileiro falhou o cabeceamento.
 
A reação do Belenenses quebrou um pouco nos instantes finais da primeira parte, mas ao minuto 36 ainda ficou a reclamar duplamente uma grande penalidade. No lance entre Luisão e Sturgeon fica a ideia de que não existe qualquer falta, mas a disputa entre Eliseu e João Meira deixa algumas dúvidas.
 
O detonador da esperança azul
 
No início do segundo tempo a equipa orientada por Jorge Simão continuou à procura do empate, a dividir o jogo com o Benfica, mas com menos acutilância ofensiva do que no primeiro tempo. As ocasiões de perigo estiveram mais centradas na meia-distância de Carlos Martins, mas com a pontaria ligeiramente desalinhada (51 e 53m).
 
Sem nada fazer para o justificar, na verdade, o Benfica aumentou a vantagem ao minuto 60. O cruzamento de Gaitán merece elogios, mas foi a eficácia de Jonas, ao segundo poste, que voltou a deixar marca.
 
JONAS, DOS 6 AOS 60

O segundo golo, novamente apontado pelo «Detonador», eliminou as esperanças azuis e permitiu ao Benfica gerir o encontro de outra maneira, a ponto de Jorge Jesus ter tirado Jonas e Samaris, dois dos três jogadores que estavam em risco de falhar o clássico com o FC Porto (o outro era Salvio, que nem no banco se sentou).
 
O Belenenses ainda teve uma soberana ocasião ao minuto 90, mas Júlio César negou a Dálcio um golo que a equipa da casa, feitas as contas, fez por merecer. Mais artigos:

Nélson: «Sofremos golo cedo num momento de desconcentração»

 - " Defesa lamenta derrota com Benfica
Nélson lamentou que o Belenenses tenha sofrido frente ao Benfica um golo logo nos minutos iniciais.

"Tínhamos preparado bem o jogo. Infelizmente, sofremos o primeiro golo cedo num lance de desconcentração. A partir daí, demos o máximo, mas não conseguimos marcar. Ficámos tristes pela derrota, pois queríamos ganhar. Era esse o nosso objetivo", disse.

O defesa mostrou confiança para o que resta do campeonato. "Europa? Face à posição em que estamos queremos subir mais um pouco. Temos capacidade para isso. Temos ultrapassado todas as dificuldades. O grupo é unido e tem qualidade. Julgo que vamos terminar bem a época e, quiçá, alcançar um lugar europeu, que nem sequer era o objetivo que nos tinham proposto", referiu.

«A eficácia foi decisiva» - Jorge Simão

Jorge Simão, treinador do Belenenses
- " Depois da derrota (0-2) contra o Benfica, o técnico Jorge Simão sublinhou a importância do golo madrugador dos encarnados.

«Sofrer um golo nos minutos iniciais foi penalizador para nós. Mas reagimos de forma positiva à adversidade até ao intervalo. Na segunda parte, sofremos novo golo, apesar de termos criado algumas situações para finalizar», disse.

A eficácia foi também apontada pelo treinador azul como fator determinante no resultado final: «Fizemos nove remates contra cinco do Benfica. Em três situações de perigo, sofremos dois golos. A eficácia foi decisiva.»

A cinco jogos do final do campeonato, Jorge Simão salientou ainda que os azuis vão tentar segurar um lugar, que dê acesso às competições europeias.

«Vamos lutar para cimentar esta posição, que nos dará a Liga Europa», concluiu.

Jorge Simão: «Não acho que a estratégia tenha falhado»

- " Treinador lamenta derrota mas
Jorge Simão considerou que a estratégia do Belenenses foi a adequada apesar da derrora com o Benfica.

"Não acho que a estratégia tenha falhado. Adotariamos a mesma se fosse agora. Sofrer um golo nos minutos iniciais foi adversidade grande. Na segunda parte foi o mesmo e voltámos a reagir muito positivamente. Criámos algumas situações para finalizar. Fizemos 9 remates contra 5 do Benfica, apesar do 0-2", disse o treinador do Belenenses.

Sobre os objetivos da equipa afirmou: "Europa? O que podemos prometer é isto que fizemos aqui. Senti a massa associativa orgulhosa. Vamos lutar para cimentar a posição que nos dê entrada na Liga Europa".

«Acredito que vamos terminar bem a época» - Nélson

 Nélson

- " O lateral direito do Belenenses considerou que a equipa esteve bem frente ao Benfica, mostrando que pode acalentar esperanças de ainda lutar pela qualificação para as competições europeias.

«Num lance de desconcentração sofremos o primeiro golo, mas a partir daí a equipa correspondeu bem e tentámos dar o máximo. Infelizmente não conseguimos marcar e ficamos tristes por esta derrota, pois o nosso objetivo era vencer o jogo», afirmou Nélson.

O lateral garantiu mesmo que, apesar desta derrota, os azuis vão continuar a pensar em chegar às competições europeias:

«Logicamente que, na posição em que estamos, queremos mais, pois sentimos que temos capacidade para isso. Ao longo do campeonato temos ultrapassado as dificuldades e com a qualidade que temos acredito que vamos terminar bem a época e, quiçá, atingir um lugar europeu.»

Belenenses-Benfica, 0-2 «Bis» de Jonas antes do clássico

Belenenses-Benfica, 0-2 (resultado final)
- " O Benfica bateu o Belenenses por 2-0 no Estádio do Restelo em jogo da 29ª jornada da Liga e, desta forma, mantém a vantagem de três pontos no topo da classificação antes do clássico com o FC Porto marcado para a próxima semana.

Jonas marcou os dois golos do jogo e fica a apenas um golo de Jackson na lista dos melhores marcadores da Liga.

Confira  FICHA DO JOGO Mais artigos:

Gonçalo Brandão será titular

- " RECUPEROU DA LESÃO
Gonçalo Brandão era a grande dúvida de Jorge Simão para o encontro frente ao Benfica, mas o defesa recuperou a tempo de uma lesão e pode ser opção, antevendo-se, inclusivamente, que será titular no eixo da defesa dos azuis.

O técnico do Belenenses tem, desta forma, mais uma opção num jogo em que não poderá contar com o lesionado Miguel Rosa, o castigado Ricardo Dias e ainda Rui Fonte, por se encontrar cedido pelos encarnados ao clube do Restelo. Entretanto, o plantel entrou ontem em estágio e ficará concentrado até cerca de duas horas antes da partida.

sexta-feira, abril 17, 2015

"Belenenses pode travar favoritismo do Benfica"

Belenenses pode travar favoritismo do Benfica

 - " O Belenenses pode contrariar o favoritismo do Benfica, revelou o presidente do clube Patrick Morais de Carvalho.

Belenenses e Benfica defrontam-se sábado, a partir das 18h00, no Estádio do Restelo, em jogo da 29ª jornada do campeonato da I Liga.

O líder do clube do Restelo está otimista embora reconheça que "o Benfica terá algum favoritismo mas trata-se de uma final para as duas equipas que por motivos diferentes precisam de vencer  o jogo".

Em declarações ao jornalista da Antena 1 João Gomes Dias o dirigente dos azuis do Restelo admitiu que uma vitória é crucial nas aspirações do clube a conquistar um lugar que no final dê acesso às competições da UEFA, na próxima época.

Para Patrick de Carvalho ir à UEFA poderá permitir "acordar o gigante (Belenenses) adormecido quer do ponto de vista financeiro quer emocional permitindo o seu rejuvenescimento".
Quanto ao facto do Belenenses não poder utilizar os jogadores emprestados pelo Benfica, nomeadamente o avançado Rui Fonte, é visto pelo presidente como uma contrariedade de vulto e sobre esta questão defende que no futuro seja criado um regulamento que preveja estas situações e assegure a verdade desportiva.

A concluir Patrick Morais de Carvalho ainda deixou palavras elogiosas para o trabalho feito por Lito Vidigal à frente da equipa, o grande responsável pelo campeonato realizado pela equipa e a forma inteligente como Jorge Simão pegou na equipa e cimentou o trabalho produzido pelo seu antecessor.

Jorge Simão: «Bom senso aconselha a não convocar Rui Fonte»

 - " Jorge Simão prudente com jogador das águias
Uma questão de "verdade desportiva": é desta forma que Jorge Simão justifica a ausência de Rui Fonte da convocatória para o jogo com o Benfica (sábado, 18 horas).

"Não há condicionalismos nem acordo nenhum: o bom senso aconselhou a não o convocar. [Rui Fonte] é jogador do Benfica, tem mais 3 anos de contrato e o Benfica paga-lhe parte substancial do ordenado. Aos meus olhos, não faz qualquer sentido que jogue. É uma questão de verdade desportiva e de defender o jogador. Imagine-se que o Belenenses ganha com um golo de Rui Fonte, ou que ele faz um auto-golo ou que nem se dava por ele em campo: o que se iria dizer? Por isso, esta medida visa protegê-lo. Deveria haver legislação - que não é novidade noutros países -, e bastava regulamentar dizendo que os jogadores não jogavam ou limitando-se os jogadores cedidos", afrimou o técnico do Belenenses esta sexta-feira em conferência de imprensa.

Miguel Rosa e Rui Fonte de fora frente ao Benfica

 - " Pele e Dálcio estão nos convocados
As saídas de Miguel Rosa e Rui Fonte da lista de convocados são as principais novidades para a receção ao Benfica, no sábado, em jogo a contar para a 29.ª jornada da 1.ª Liga. O extremo saiu lesionado na partida frente ao Arouca, enquanto o avançado, que recorde-se está no Restelo por empréstimo das águias, fica de fora por opção. Em relação a Dálcio e Pele, que havia a dúvida se iriam estar nas opções, entraram na lista e podem ser chamados se Jorge Simão assim o entender.

Outra nota de destaque é o regresso de Gonçalo Brandão, que tinha ficado de fora do último jogo por lesão.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Ventura e Matt Jones.

Defesas: Nélson, Palmeira, João Meira, João Afonso, Gonçalo Brandão e Filipe Ferreira.

Médios: Bruno China, Pele, Carlos Martins, Tiago Silva, Fábio Sturgeon, Fábio Nunes e Dálcio.

Avançados: Abel Camará, Tiago Caeiro e Diogo Ribeiro.

Jorge Simão explica “caso” Rui Fonte

- " O treinador do Belenenses explicou porque deixou o avançado Rui Fonte, cedido pelo Benfica, fora da lista de convocados para o jogo contra a equipa da Luz, agendado para sábado (18 horas), no Restelo.

«Não há acordo nenhum. Eu explico. Tem tudo a ver com bom senso. Rui Fonte é jogador do Benfica, clube com o qual tem contrato por mais três temporadas. O Benfica paga parte substancial do vencimento dele. Não faz sentido ele jogar conta a sua entidade patronal. É uma questão de verdade desportiva e de defender o jogador. Era tudo mais simples se houvesse legislação nesse sentido e ficasse definido que os emprestados não podiam jogar contra os próprios clubes», explicou em conferência de imprensa.

Jorge Simão falou ainda sobre o facto de Rui Fonte não jogar contra o Benfica mas defrontar, por exemplo, FC Porto e Sporting: «Posso admitir isso. Vamos pensar que o Benfica emprestava dez jogadores ao Belenenses. É uma questão de legislação e de ficar definido também o número de jogadores que os clubes podem emprestar. É uma questão importante que penso está para ser discutida em breve em sede própria.»

Filipe Ferreira eleito o melhor jogador jovem de Março

- " Defesa do Belenenses venceu com 9,48% dos votos
O defesa esquerdo Filipe Ferreira, do Belenenses, foi considerado o melhor jovem em março na 1.ª Liga, reunindo 9,48 por cento dos votos.

Na votação, organizada pelo Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), em segundo lugar ficou João Mário, médio do Sporting, com 9,27%, e em terceiro lugar ficou Ricardo Esgaio, emprestado à Académica pelo Sporting, com 8,47% das preferências.

Na 2.ª Liga, o melhor jogador jovem em março foi o médio Raphael Guzzo (com 16,54%), do Chaves, emprestado pelo Benfica, seguido do guarda-redes Cláudio Ramos (16,3%) e do avançado Luís Machado (13,21%), ambos do Tondela.

Filipe Ferreira considerado o melhor jogador jovem em março

Defesa do Belenses foi o melhor futebolista jovem de março
- " O lateral esquerdo do Belenenses, Filipe Ferreira, foi considerado o melhor jogador jovem do mês em março da liga portuguesa, com 9,48 por cento dos votos, superando o médio do Sporting João Mário, que teve 9,27 por cento da votação.

Em terceiro lugar ficou Ricardo Esgaio, emprestado pelos leões à Académica, com 8,47 por cento das escolhas da votação organizada pelo Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF).

Já no que diz respeito à segunda liga, foi o médio emprestado pelo Benfica ao Desportivo das Aves, Raphael Guzzo, o escolhido para melhor jogador jovem em março, obtendo 16,54 por cento das votações. Em segundo lugar ficou o guarda-redes Cláudio Ramos (16,30%) e em terceiro o avançado Luís Machado (13,21%), ambos do Tondela.

Carlos Martins: "Benfica? Só me recordo das coisas boas"

 - " Carlos Martins assume que é especial defrontar o Benfica, mas lembra que agora defende o Belenenses e vai lutar por um bom resultado
Antes de ingressar no Belenenses, Carlos Martins esteve seis épocas ligado ao Benfica e, por isso, reconhece que enfrentar o antigo clube é especial. "Tive o prazer de jogar no Benfica e até conquistar títulos. Deixei lá bons colegas e amigos, agora cada um vai defender o seu clube e tudo se esquece", garantiu o médio da formação do Restelo.

O camisola 12 do Belenenses não quis falar sobre os eventuais problemas que teve com Jorge Jesus no Benfica. "As coisas passadas fazem parte do passado, só levo as coisas positivas que tive naquele clube. Não guardo rancor de ninguém e cada um toma as decisões que tem de tomar", sublinhou Carlos Martins.

Filipe Ferreira supera João Mário

 - " Defesa do Belenenses eleito o melhor jovem da I Liga em março, à frente do médio leonino.
O defesa esquerdo Filipe Ferreira, do Belenenses, foi considerado o melhor futebolista jovem em março na I Liga de futebol, reunindo 9,48 por cento dos votos, à frente do médio leonino João Mário (9,27).

Na votação, organizada pelo Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), em terceiro lugar ficou Ricardo Esgaio, emprestado à Académica pelo Sporting, com 8,47 por cento das preferências.

Na II Liga, o melhor jogador jovem em março foi o médio Raphael Guzzo (com 16,54 por cento), do Desportivo de Chaves, emprestado pelo Benfica, seguido do guarda-redes Cláudio Ramos (16,30) e do avançado Luís Machado (13,21), ambos do Tondela.

Rui Fonte não entra na convocatória para a receção ao Benfica

- " Confirma-se a ausência de Rui Fonte da lista de convocados do Belenenses para a receção ao Benfica, no próximo sábado (18 horas), referente à 29.ª jornada da Liga.

Ao avançado, cedido pelos encarnados aos azuis do Restelo, juntam-se Miguel Rosa e Filipe Mendes, lesionados, e Ricardo Dias, castigado.


Eis a lista de convocados:
Guarda-redes: Ventura e Matt Jones;
Defesas: Nélson, Palmeira, Gonçalo Brandão, João Afonso e João Meira;
Médios: Bruno China, Carlos Martins, Filipe Ferreira, Pelé e Tiago Silva;
Avançados: Dálcio, Abel Camará, Tiago Caeiro, Fábio Sturgeon e Diogo Ribeiro.

Carlos Martins: «Não tenho de mostrar nada a ninguém»

 - " Antevê encontro com ex-equipa
Amigos, amigos, jogos à parte. Carlos Martins não esquece o seu passado no Benfica, mas garante que no jogo de sábado, no Restelo (18 horas), não vai haver espaço para amizades.

"Motivação extra por jogar com o Benfica? Não tenho de mostrar nada a ninguém. Tenho de dar tudo em campo em prol da equipa que represento que, neste momento, é o Belenenses. Não tenho nada a mostrar excepto ao meu treinador e companheiros. Tenho lá [no Benfica] colegas e amigos, conquistei títulos, mas quando o jogo começar isso vai ficar à margem", afirmou esta sexta-feira o jogador que assumiu a braçadeira de capitão dos azuis do Restelo.

E prosseguiu: "O Benfica tem de ganhar, mas nós temos as nossa armas. O Benfica vai entrar forte, com tudo, mas temos estado a treinar para contrariar isso".

Carlos Martins desvalorizou ainda o reencontro com Jorge Jesus, assumindo que não guarda "rancor de ninguém". "É passado. O que trago para a minha vida são coisas positivas", sublinhou.

A luta por um lugar na Europa foi igualmente assunto na conferência de imprensa abordado com cautela. "Faltam algumas jornadas... Estamos no 6.º lugar com mérito. Não era objetivo no início, mas estamos lá e vamos lutar para que isso seja possível", concluiu.